Depilação a laser

Tratamento de pelos indesejaveis

A depilação a laser baseia-se na destruição fototérmica do pelo pigmentado. A melanina presente no pelo e responsável por sua coloração escura é um cromóforo, um pigmento natural que é destruído seletivamente. Este é o motivo pelo qual é mais eficaz para pelos grossos e escuros, e é pouco eficiente ou ineficaz para pelos finos ou brancos.

As áreas mais procuradas para tratamento são nas mulheres as áreas das axilas, virilha, pernas, face e os homens para as áreas do peito, costas, ombros, pescoço, orelhas e face.

Avaliação

A avaliação inicial da pessoa é fundamental para a indicação adequada para a epilação. Investiga-se a razão do excesso de pelos que pode ser resultante da genética (fator familiar), do uso de medicamentos (fenitoína, ciclosporina, cortisona ou penicilamina), de doenças (da tireóide, câncer metastático e má nutrição), de alterações hormonais (ovário policístico), cirurgias. A historia da pessoa incui suas expectativas, o uso de medicamentos, história de cicatrizes, tratamentos anteriores, infecções locais (inflamações nos pelos, herpes), alterações hormonais, exposição recente ao sol e os hábitos diários. Portadores de vitiligo ou psoríase podem não ser bons candidatos ao tratamento, pois existe o risco de piora das lesões. As infecções ou problemas hormonais devem ser tratados antes do início das sessões.

Tratamento

O tratamento é possivel quando a haste pigmentada está presente junto com a raiz do pelo, por isto, recomenda-se que não haja a retirada dos pelos no período anterior a sessão de tratamento com laser. Os pelos podem ser cuidadosamente aparados, nunca arrancados com cera, pinça ou aparelhos de depilação. Antes da sessão os pelos podem ser removidos com lâminas de barbear ou cremes depilatórios.

A proteção solar da área a ser tratada deve preceder as sessões de tratamento, além disto, o médico poderá prescrever medicação despigmentante para pacientes morenos ou que tenham pigmentação provocada pela exposição solar anterior.

A sessão deve ser suspensa ou adiada se houver exposição solar prévia, pois a melanina presente em maior quantidade e mais superficialmente facilita as queimaduras.

O folículo danificado é eliminado nas primeiras semanas após o tratamento e pode ser confundido como crescimento do pelo.

O intervalo entre as sessões é em média 30 a 45 dias quando os pelos começam a crescer.

Av. Nossa Senhora de Copacabana, 435 - Sala 903 • Copacabana • RJ

Telefone: (21) 2255-7923 • 2236-6972

Copyright © 2011-2015 - Cláudia Sá Dermatologia   O que é da Tribo todo mundo entende!